post

JOGOS DE ARMAR em São Francisco Xavier

(atualizado 31/05/2016)

O Coletivo Tralha realizou, no sábado,  21 de maio, na Praça Cônego Antônio Manzi, em São Francisco Xavier (SP), a intervenção multimídia JOGOS DE ARMAR, com apoio do Espaço Cultural Ventos Uivantes e a Subprefeitura de São Francisco Xavier. Na sexta-feira, 20 de maio, a atividade também foi realizada na EMEF Mercedes Rachid Edwards. O projeto interativo e itinerante, apresentado pelo Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura, incentiva uma percepção imaginativa da cidade, estabelecendo relações entre palavras, imagens, lugar e público, desenvolve linguagens artísticas diversas, sustentáveis e participativas. A estrutura das obras é aberta para negociações entre ela, espaço, artista e participante em espécies de “jogos”.

Foram realizadas cinco atividades: VOLANTES, ENCAIXES, #COLAGEM, INVÓLUCROS e CAÇA PALAVRAS.

Os VOLANTES são disparadores de situações na forma de panfletos com jogos de palavras – como a lacuna, a múltipla escolha e os caça palavras. Brincadeiras populares de conhecimento geral, formatadas para uma construção reflexiva sobre o local. Eles são disponibilizados, preenchidos e centralizados em uma caixa urna, na qual, depois, os artistas realizarão uma seleção que será utilizada no local da próxima intervenção.

ENCAIXES é realizado com caixas em papelão contendo letras e imagens, com as quais o público poderá escrever palavras, compor com cores e formas e reorganizar o espaço. Assim, a ação estabelece um formato de intervenção ambiental, com articulação entre texto, imagem e construção tridimensional. Uma proposta renovável já apresentada em locais diversos pelo Coletivo Tralha. ENCAIXES é especialmente querido pelas crianças, que montam, desmontam, empilham e derrubam as caixas, mas não se restringe somente a uma faixa etária.

INVÓLUCROS aborda a impressão em embalagens plásticas reutilizadas. Embalagens foram limpas e descaracterizadas de sua função original com a colocação de novos rótulos com fontes e imagens das séries gráficas do coletivo. Uma reutilização criativa das embalagens, que outrora estariam descartadas no lixo, uma renovação de recursos, em uma proposição artística de envolvimento com o local.

Já o site #COLAGEM é um jogo web colaborativo, no qual os participantes são convidados a completar fragmentos de textos, criando mensagens. Após escrever, ele compartilha as mensagens através das mídias sociais chamando novos usuários para participar e completar a #COLAGEM em andamento. Uma nova plataforma de interação, chamada Mídia Móvel percorrerá o local, coletando as contribuições dos participantes e exibindo-as de forma contínua em telas dispostas por sua superfície.

Por último, um painel em grande formato, com letras e imagens impressas realizado em lambe-lambe, registrou as mensagens produzidas pelo público na cidade: o CAÇA PALAVRAS, que foi colado no muro da própria escola.

 

post

VOLANTES, ENCAIXES e PALAVRAS CRUZADAS nas Fábricas de Cultura

O Coletivo Tralha realizou no meses de agosto e setembro de 2015 o projeto VOLANTES, ENCAIXES e PALAVRAS CRUZADAS em cinco unidades das Fábricas de Cultura – iniciativa do Governo do Estado de São Paulo voltada à educação e formação nas mais variadas formas de expressão artística em regiões desfavorecidas da capital paulista.

Participaram do projeto as unidades de Capão Redondo (05/08 e 09/09) e Jardim São Luís (18/08 e 15/09), na zona sul, e Vila Nova Cachoeirinha (19/08 e 23/09), Brasilândia (25/08 e 22/09) e Jaçanã (26/08 e 29/09), na zona norte. Foram dois encontros por unidade, somando a participação de cerca de 350 pessoas, entre educadores e aprendizes das Fábricas de Cultura, isto é, crianças, adultos e adolescentes.

Com a intenção de ocupar não apenas os locais tradicionais das artes visuais, a intervenção explorou diferentes espaços e se dividiu nos três módulos (VOLANTES, ENCAIXES e PALAVRAS CRUZADAS) para que se articulasse uma forma dinâmica entre participantes e artistas, que mediaram diretamente todos os encontros.

No primeiro encontro, foi realizada a proposta de intervenção multimídia ENCAIXES VOLANTES. De forma lúdica e colaborativa, o ENCAIXES estimula uma percepção imaginativa da cidade, possibilitando que se estabeleçam relações entre palavras, imagens, lugar e freqüentadores do local com a disposição de cerca de 250 caixas estampadas com letras e imagens. Além do dia do encontro com intermediação dos artistas, cerca de 50 caixas ficaram em cada unidade das Fábricas participantes por um mês. Já os VOLANTES foram entregues ao participantes como disparadores de situações. Tratam-se de panfletos com jogos de palavras reflexivos – como a lacuna, a múltipla escolha e os caça palavras-, nos quais são exploradas questões atuais. Os participantes preencheram cerca de 250 trabalhos.

Já no segundo encontro nas Fábricas de Cultura, foi produzido um painel PALAVRAS CRUZADAS em cada unidade (cinco ao todo). Em grande formato, o trabalho registrou e distendeu as mensagens produzidas pelo público durante todo o periodo e todas as outras mediações de trabalho da intervenção do Coletivo Tralha. Além disso, os painéis, feitos com a técnica de colagem de lambe-lambe, contêm imagens e lacunas abertas. Um recordação do projeto VOLANTES, ENCAIXES e PALAVRAS CRUZADAS, do Coletivo Tralha, que ficou ali, em cada Fábrica de Cultura.