post

VOLANTES, ENCAIXES e PALAVRAS CRUZADAS nas Fábricas de Cultura

O Coletivo Tralha realizou no meses de agosto e setembro de 2015 o projeto VOLANTES, ENCAIXES e PALAVRAS CRUZADAS em cinco unidades das Fábricas de Cultura – iniciativa do Governo do Estado de São Paulo voltada à educação e formação nas mais variadas formas de expressão artística em regiões desfavorecidas da capital paulista.

Participaram do projeto as unidades de Capão Redondo (05/08 e 09/09) e Jardim São Luís (18/08 e 15/09), na zona sul, e Vila Nova Cachoeirinha (19/08 e 23/09), Brasilândia (25/08 e 22/09) e Jaçanã (26/08 e 29/09), na zona norte. Foram dois encontros por unidade, somando a participação de cerca de 350 pessoas, entre educadores e aprendizes das Fábricas de Cultura, isto é, crianças, adultos e adolescentes.

Com a intenção de ocupar não apenas os locais tradicionais das artes visuais, a intervenção explorou diferentes espaços e se dividiu nos três módulos (VOLANTES, ENCAIXES e PALAVRAS CRUZADAS) para que se articulasse uma forma dinâmica entre participantes e artistas, que mediaram diretamente todos os encontros.

No primeiro encontro, foi realizada a proposta de intervenção multimídia ENCAIXES VOLANTES. De forma lúdica e colaborativa, o ENCAIXES estimula uma percepção imaginativa da cidade, possibilitando que se estabeleçam relações entre palavras, imagens, lugar e freqüentadores do local com a disposição de cerca de 250 caixas estampadas com letras e imagens. Além do dia do encontro com intermediação dos artistas, cerca de 50 caixas ficaram em cada unidade das Fábricas participantes por um mês. Já os VOLANTES foram entregues ao participantes como disparadores de situações. Tratam-se de panfletos com jogos de palavras reflexivos – como a lacuna, a múltipla escolha e os caça palavras-, nos quais são exploradas questões atuais. Os participantes preencheram cerca de 250 trabalhos.

Já no segundo encontro nas Fábricas de Cultura, foi produzido um painel PALAVRAS CRUZADAS em cada unidade (cinco ao todo). Em grande formato, o trabalho registrou e distendeu as mensagens produzidas pelo público durante todo o periodo e todas as outras mediações de trabalho da intervenção do Coletivo Tralha. Além disso, os painéis, feitos com a técnica de colagem de lambe-lambe, contêm imagens e lacunas abertas. Um recordação do projeto VOLANTES, ENCAIXES e PALAVRAS CRUZADAS, do Coletivo Tralha, que ficou ali, em cada Fábrica de Cultura.